por Rafael Ciccarini

Leia aqui todos os editoriais e outros textos escritos por nosso editor, Rafael Ciccarini.

Depois de longo e tenebroso, é com alegria que trazemos ao leitor nossa edição de número 42,  que vem ao ar com o ano de 2012 já batendo à porta. Impressionante como passa rápido: são quase seis anos, quarenta e duas edições e, com a cobertura que certamente faremos da 15a Mostra de Cinema de Tiradentes, que acontecerá em janeiro próximo, chegaremos à marca de cinquenta coberturas de Mostras e Festivais.  Isso tudo para dizer que, com todas as dificuldades e a despeito do que já pudemos realizar, a vontade é de sempre fazermos mais, irmos a mais festivais, diminuirmos o intervalo entre uma edição e outra, tirarmos da gaveta diversos planos, desejos, vontades e tais e quais. 

O fato é que, se terminamos o 2011 algo frustrados em nossas sempre altas expectativas, para 2012 elas não deixarão de ser as melhores e as maiores possíveis: se há algo que viemos aprendendo nesses anos é que a reinvenção é inerente a uma publicação como Filmes Polvo. E assim continuará sendo. Dito isso, convidamos os leitores a percorrerem a variada gama de textos que compõe esta edição, que tem a sensação Drive como capa e textos que falam da obra de M. Night Shyamalan, diversos curtas e longas brasileiros, Árvore da Vida, Missão Madrinha de Casamento, Comédia Francesa, clássico do cinema quebequense e por aí vai.  Abaixo, a lista um bocado mais organizada dos textos e as respectivas colunas onde se encontram. 

Abraço forte, é sempre um prazer tê-los por aqui e em 2012 será um prazer dividir mais um ano de cinefilia com todos vocês. 

Rafael Ciccarini

Editor - Filmes Polvo

 

 

Textos da edição:

“Praça Walt Disney”, “A dama do Peixoto” e “Vigias” – filmando encontros (Plano-sequência, por Gabriel Martins)

Comédia à Francesa - Parte 5 (Story Line, por Leo Cunha)

Un homme et son péché - clássico do Quebec revisitado  (Fora de Quadro, por Nísio Teixeira)

Peter Weir: facetas diversas, conflitos semelhantes – parte II, a faceta “engajada”: GallipoliO ano em que vivemos  em perigo, A testemunha e A costa do mosquito. (Fora de Quadro, por Nísio Teixeira)

Cruzamento de olhares e o personagem periférico (Cinetoscópio, por Leonardo Amaral)

M. Night Shyamalan: o homem extraordinário (Raccord, por Ursula Rösele)

Drive: estilo e conceito em Nicolas Winding Refn (Fade Out, por Thiago Macedo)

Missão Madrinha de Casamento (Corte Seco, por João Toledo)

A Árvore da Vida e as buscas de Terrence Malick (Contra-plongée, por Marcelo Miranda)